Nº2 – Relação entre dados para flexibilização em Niterói e no RJ

Na segunda edição do Boletim Covid Real Niterói, abordaremos a relação entre os dados de medidas de flexibilização adotadas pela prefeitura de Niterói e pelo governo do Estado. Elas contrariam as orientações dos estudos científicos, como os produzidos pela Fiocruz e UFRJ, e rejeitam a pesquisa do professor epidemiologista Dr. Roberto Medronho, integrante do comitê de especialistas da prefeitura de Niterói criado para acompanhar o processo da COVID. A decisão equivocada do prefeito Rodrigo Neves de relaxar o isolamento social foi acompanhada e potencializada pela Capital e por outras cidades. Em decreto, o governador anunciou a abertura de setores da economia, como shoppings, bares e comércio de rua, e determinou o retorno de circulação de linhas de ônibus intermunicipais. Ainda bem que a justiça teve bom senso e impediu essa política de flexibilização criminosa do Governo Witzel.

Confira os gráficos do estado e da Prefeitura de Niterói e veja como as curvas de casos confirmados e óbitos de COVID continuam em alta. O primeiro gráfico de Niterói ainda mostra como os novos casos ainda são bem mais elevados que o número de recuperados, com elevada taxa de hospitalizados e ocupação de leitos. Em nenhum lugar do mundo se afrouxou o isolamento num momento de crescimento da curva de contaminação e de óbito.

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close