Dados da covid precisam de mais transparência em Niterói

Desde o início da pandemia nos preocupamos com a transparência das informações relativas à disseminação do Covid-19 em Niterói. Constatamos que a Prefeitura de Niterói, ao apresentar apenas cards com as notificações dos dados diários da doença na cidade, não estava oferecendo à população todas as informações necessárias para que cada um pudesse entender a magnitude da doença em nosso município.

Por isso criamos o Boletim Covid Real, que traz uma sistematização de dados, a partir das informações coletadas no site da prefeitura, para revelar a evolução das curvas de contágio, disponibilidade de leitos e óbitos. Assim, o niteroiense tem condições de compreender o estágio da doença e seus impactos. Nosso esforço foi exitoso e hoje já estamos na 13ª edição do Boletim.

Além disso, após apontarmos as falhas da prefeitura na divulgação de dados sobre o tema no próprio boletim e em sucessivas lives com especialistas, a prefeitura, enfim, resolveu apresentar curvas sobre a doença na cidade.

Na semana passada, quando acessamos o site, nos surpreendemos com a mudança. Estamos avaliando as alterações e seguimos firmes em nosso propósito de bem informar os moradores de Niterói! Nesse sentido, encaminhamos ofício para a Secretaria de Saúde da cidade solicitando uma série de informações para aprofundarmos a transparência em torno do real quadro da COVID em Niterói.

Confira aqui todas as questões que levantamos:

1- Por quê os dados de tais séries, divulgados com essas especificações, não encontram correspondência em nenhuma informação anteriormente divulgada pela prefeitura?

2- Nas séries históricas divulgadas no sítio da Prefeitura Municipal de Niterói a partir do dia 08 de julho de 2020, consta a referência de semanas epidemiológicas segundo a data de aparecimento dos sintomas. Nessa estatística constam os casos sintomáticos que ainda não foram confirmados ou somente os que já foram confirmados por exames laboratoriais? Qual o número de casos suspeitos e ainda não confirmados?

3- Na série histórica sobre óbitos por COVID-19 disponibilizada pela Prefeitura no dia 08 de julho de 2020, há informações discrepantes com o que vinha sendo divulgado através dos cards da Prefeitura e dos dados disponibilizados no sítio do Ministério da Saúde. Qual o critério de definição da data para a contabilização dos óbitos? Caso seja pela data de notificação, o gráfico contém os óbitos suspeitos mas ainda não confirmados? Qual o número de óbitos suspeitos ainda não confirmados?

4 – Compreendemos que a tabela dos Indicadores de Monitoramento de Alerta Covid-19 é o documento mais importante na sistematização dos dados da Covid em Niterói, pois é ele que classifica a gravidade da doença na cidade e determina o processo de flexibilização das regras de isolamento. Esse material trabalha com alguns dados que não são demonstrados pela Prefeitura de forma acessível. E esses dados dessa tabela de indicadores também não se coadunam com os números identificados no gráfico de sintomas criado pela Prefeitura essa semana. Na tabela de indicadores mais recente, publicada em 3 de julho, encontramos os seguintes dados por exemplo: número de casos novos confirmados nos últimos 7 dias (320); número de casos novos confirmados nos 7 dias anteriores (523); total de casos ativos no último dia (575); número de casos confirmados nos últimos 7 dias (320); número de óbitos por COVID-19 nos últimos 7 dias (19). Esses números são representativos de que período de dias? Onde esses dados se encaixam no gráfico organizado por sintomas apresentado pela Prefeitura?

5 – Apresentamos ainda, uma dúvida em relação aos números relativos a recuperados divulgados nos cards diários da Prefeitura. Em nosso processo de prestação de serviço à população de Niterói, preconizando a colaboração com a transparência, sistematização e ampla divulgação dados da doença na cidade, começamos a organizar o número diário de casos ativos. Nesse sentido, nos chamou a atenção nas últimas semanas tanto do número de casos novos como de recuperados. Nesta quinta, 9 de julho, temos um número de 5.802 pessoas recuperadas. Subtraindo do número total de casos confirmados (6.495 casos), a soma de recuperados e de óbitos (231 mortes), chegamos a um total de 462 casos ativos de COVID na cidade. Mas somando, a partir dos cards divulgados pela Prefeitura, o número de casos novos confirmados na última semana temos um total de 963 casos (186 casos novos em 03/07/2020; 121 casos novos em 04/07/2020; 93 casos novos em 05/07/2020; 125 casos novos em 06/07/2020; 138 casos novos em 07/07/2020; 110 casos novos em 08/07/2020; 190 casos novos em 09/07/2020). O número de novos casos confirmados na última semana é mais que o dobro do número de casos ativos. Como se entender esse número? As pessoas se recuperam de COVID em menos de uma semana? Os testes estão demorando muito para serem feitos? Para declarar um paciente recuperado é feito novo teste? Esse teste é mais rápido?

6 – Qual o tempo médio de demora para se ter o resultado dos exames? Há pacientes ou sintomáticos aguardando resultado de exames? Quantos? Quantos testes foram realizados por semana?

7 – Sobre o registro de óbitos, temos identificados algumas variações nos números apresentados pela Prefeitura e os identificados na Secretaria Estadual de Saúde. Também verificamos uma difrença grande no Portal da Transparência do Registro Civil, que notificou (de 16 de março até 23 de junho) 584 óbitos de Covid em Niterói, número bem superior aos 184 apresentados pela Prefeitura no mesmo período. Como isso se explica? Também solicitamos o detalhamento sobre os óbitos, com o local de residência de cada cidadão falecido por Covid na cidade, para termos uma dimensão de que bairros e regiões a doença apresenta maior letalidade.

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close